Vendedor disse que a banda preferiu os fogos mais baratos

O vendedor da loja que vendeu fogos de artifício à banda Gurizada Fandangueira, usados no dia do incêndio que deixou 235 mortos na boate Kiss, em Santa Maria (RS), afirmou que o produtor da banda optou por um tipo de fogos proibido para locais fechados, por serem mais baratos.
Segundo reportagem do Jornal Nacional, o funcionário afirma ter alertado ao produtor que não deveria usar os fogos. “Ele sempre levava só o sputnik. Nesse dia, ele decidiu levar chuva de prata para testar”, contou o vendedor.
O vendedor diz que estava na loja no dia em que o produtor foi comprar o material para ser usado na Kiss, no dia 25 de janeiro. “Várias vezes a gente dizia para ele, ‘bah, tu tá usando na parte interna’. Ele dizia: ‘mas eu sei como eu tô usando, tô usando com segurança, eu tenho o curso’. Disso de ele ter o curso é pior ainda. Se tem o curso, ele sabia que não podia usar, né?” 


Questionado sobre se ofereceu fogos apropriados, o vendedor diz: “Sim. Esse custa R$ 75. Ofereceu um preço a R$ 50. Mais barato. Ele não quis porque era muito caro.”
Nesta terça (29), o delegado regional de Santa Maria, Marcelo Arigony, afirmou que a banda utilizou um sinalizador mais barato, próprio para ambientes abertos.
"Eles compraram um sinalizador de pirotecnia mais barato, que sabiam que era exclusivamente para ambientes abertos, porque falaram que era mais barato. O sinalizador para ambiente aberto custava R$ 2,50 a unidade e, para ambiente fechado, R$ 70. Eles sabiam disso, usaram este modelo para economizar. Usaram o equipamento para ambiente aberto porque era mais barato”, disse o delegado.
Marcelo Santos, que é vocalista da banda Gurizada Fandangueira, admitiu à polícia que segurou um sinalizador aceso durante o show na boate Kiss. O músico negou, no entanto, que as faíscas do artefato tenham provocado o incêndio e disse que já havia manipulado esse tipo de sinalizador por diversas vezes em outras apresentações.
 Confira o vídeo

Do portal G1

Postagens Relacionadas
Anterior
« Anterior
Proxima
Proxima »